"O Humano demasiadamente Humano"


sou um viajante
ponto de chegada
sou um viajante
errante, sem estrada

nao me prendo a coisa alguma
nao há tempo
a vida, toda ela, um momento
desce a noite sobre o deserto
até a aurora
tudo me parece uma leve demora
na descontinuidade
sou um viajante
onde os montes lançam-se
a meu encontro
onde as coisas que eram minhas
simplismente nao são
pois eu sou um viajante
noutras frentes
vejo a calma duma colheita
espíritos livres
veem a meu encontro
tudo desaparece
e o caminho esbate
nascida a luz
sou um viajante
da "filosofia do meio dia"
feita ela de brisa
fluidez que me seduz

Comentários

Mensagens populares