A Casa


Lentamente vejo-te. degradante em si
o tempo levemente curva. na esquina
da Rua do Jasmineiro.há uma casa
assombrada. as paredes falam a língua
dos mortos que imandam podridão.

Comentários

E que cena assustadora, querida Bárbara.

Uma recordação assombrada.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/
Fa menor disse…
Que as paredes da tua alma falem Luz e vida!

Bjinho
Unknown Artist disse…
Ás vezes só os mortos percebem o que queremos dizer também...

Beijinho
Pedro disse…
O misticismo, a casa que perdura como uma maldição daqueles que pelo destino tiveram de ser levados...

Mensagens populares