Quando, cerrados os olhos, num pesadelo soturno
o som da flauta ou do clarim se escuta
ao longe uma miragem daquilo que fui
não procuro mais abrigo. nua e crua me crucifico
como irmã, amiga, amante da tua vontade
faz de minh'alma tua vaidade. de mim prisioneira
palavras? num calafrio falas sobre ti.
emudeces o tempo num abraço
e o medo que guardo de mim.
silêncio, naquele espaço cativante e horrendo
onde não me pertenci.
do infinito à janela apenas um passo nos separa.
meu amor, das memórias dum olhar. a luz intensa
faz-nos respirar o som da matéria

Sinto, os teus dedos entranhados. nos cabelos
pensamentos entrelaçados. perfumes e cores
mancham a tua pele. rubosto e esbelto braço
que sufoca. a boca no contorno, os seios.
rosto selvagem adormecido mãos deixadas
ao acaso. fiéis à sua procura.certas do seu encanto
enquanto, uma furtiva lágrima escorre
morrendo, entrega-se à sorte...

Comentários

Anónimo disse…
Ruivinha, parabéns! Desta vez esmeraste te palavras para quê!?
"...sinto, os teus dedos entranhados. nos cabelos
pensamentos entrelaçados. perfumes e cores
mancham a tua pele. rubosto e esbelto braço
que sufoca. a boca no contorno, os seios.
rosto selvagem adormecido mãos deixadas
ao acaso. fiéis à sua procura.certas do seu encanto
enquanto, uma furtiva lágrima escorre
morrendo, entrega-se à sorte..."
Muitos beijos e abraços do tamanho do teu amor.
Elício disse…
Sopra uma leve brisa teus cabelos encaracolados, longos esboçam-se na areia fina, a água bate-te nos pés, grandes, perfeitos, molhando-te pouco a pouco as pernas, os seios, todo o corpo. O sal seca-se nos teus doces lábios e na tua pele macia, quente, manchada. A noite cai sobre mar la ao fundo o luar, branco, brilhante inspira-me e faz-me ficar perto de....ti.
Um beijinho
Nilson Barcelli disse…
Belas imagens poéticas.
Gostei muito.
Beijo.

Mensagens populares