domingo, 6 de julho de 2014

Realidade

Na ondulação de cada palavra
nunca proferida apenas escrita
fica a estranha sensação 
de existir um mundo
para além desta realidade
para além de ti, de mim, de nós. 

Talvez noutra dimensão a tua voz pudesse tocar 
a minha pele pudesse falar
o teu cabelo pudesse ver
a imensidão dos teus olhos, o mar. 

Eu pensei que era outra, que não era eu.
Pensei que em mim existias tu, sendo outro
sendo a cada palavra, a cada beijo,
distinto mas igual a ti mesmo
milhões de beijos,disseste tu
e a janela do meu mundo fechou-se.