domingo, 25 de dezembro de 2016

Pedaços



Chegará o dia, em que todos os pedaços de mim morrerão,
delicadamente, por entre as ondas da maresia
e o vento passará por entre os fios uivando em agonia.

A minha maior angústia é saber  que apenas amei
o sonho que sonhei, vagarosamente o tempo transforma-se em angústia
como um cavalo preto perdido por entre a bruma, incerteza.

Chegará o dia,  em que tudo aquilo que criei
prontamente desaparecerá
e novamente os gritos desesperados
da esperança consumiram o incenso das horas mortas.

Olhas perplexo, milhares de pedaços de mim
desfeitos, como pó de estrelas voam, voam...
para lá do horizonte.